18 Comments

  1. Najla Nasser Prado
    23/junho/2017 @ 19:49

    A cada texto enviado ,fica borbulhando em como passar esse conteúdo para os meus professores de educação infanti,l sendo que uma das maiores dificuldades é na pratica em como planejar atividades que sejam consideradas significativas para as crianças . O que precisamos é mostrar o que eu vou fazer com 25 alunos dentro da sala de aula todos os dias.Seminários , palestras ajudam e muito ,mas e alí na costrução de um projeto , das atividades lindas ,mas crianças sem liberdade , não usam os recursos com repetição, pois terão que guardar para a culminãncia do projeto …Meu Deus… como chegar nelas …

    Reply

    • mm Pedro Concy
      30/junho/2017 @ 16:20

      Oi Najla! Na nossa plataforma disponibilizamos planos de aula e projetos que auxiliam na aplicação desses e de muitos outros conceitos na sala de aula! 😉

      Reply

      • José
        30/junho/2017 @ 17:34

        Então mandem-nos esses planos de aulas porque de falácias pedagógicas já estamos saturados!

        Reply

        • mm Pedro Concy
          13/julho/2017 @ 13:56

          Oi José! Só se cadastrar na nossa Plataforma 😉 Nossos projetos são gratuitos pra todas as escolas cadastradas =)

          Reply

  2. CLEUNICE MOREIRA NIZ CORDEIRO
    29/junho/2017 @ 18:05

    Ótimo tema. Devemos realmente entender que o protagonismo do aluno não significa educar de maneira solta e sem objetivo, mas ter uma linha de ação pautada em um planejamento eficaz e em metodologias de ensino significativas indo de encontro à liberdade, criatividade, expressividade de nossos alunos.

    Reply

    • mm Pedro Concy
      30/junho/2017 @ 16:21

      Exatamente, Cleunice! =)

      Reply

  3. Cláudia Oliveira
    29/junho/2017 @ 18:30

    Muito interessante essa temática. Pois deixar o aluno ser o protagonista de sua própria aprendizagem requer um atividade bem planejada e várias estratégias.

    Reply

    • mm Pedro Concy
      30/junho/2017 @ 16:22

      Isso mesmo, Cláudia! Lá na nossa plataforma você encontra projetos que te auxiliam nesse planejamento 😉 Acesse: http://www.estantemagica.com.br e se inscreva

      Reply

  4. Maria Ermelinda Juliano Nicolielo Bueno
    29/junho/2017 @ 20:16

    O protagonista da história é o aluno ,e em pleno século XXI mais importante que cobrar resposta prontas é estimular que pesquisem ,que busquem novos conhecimentos sempre!!

    Reply

    • mm Pedro Concy
      13/julho/2017 @ 13:58

      Exato, Maria! Muito importante que os professores busquem sempre valorizar o conhecimento e contexto do aluno

      Reply

  5. Lúcia Augusto
    30/junho/2017 @ 07:18

    Deixar que as crianças sejam livres não quer dizer indisciplina> Ao contrário elas sentem a responsabilidade da própria conduta, aprendem a ser responsáveis pela própria vida. Para que não aconteça indisciplina na sala é preciso elogiar para todos os “bem feitos” e os “mal feitos” deve ser conversado individualmente. O livro O despertar das águias de Leonardo Boof, nos ensina a dar liberdade para os filhos, consequentemente para os alunos.
    A indisciplina fica muito marcada quando um aluno quer chamar atenção e o (a) professor(a) chama atenção para toda turma. assim se a conversa é individual só ele vai ficar sabendo. É preciso conhecer qual o motivo de sua rebeldia.

    Reply

    • mm Pedro Concy
      13/julho/2017 @ 13:59

      Muito bom, Lúcia! De fato liberdade e indisciplina são duas coisas diferentes. Muito boa a sua solução! Parabéns! =)

      Reply

  6. Edimara Matildes Parreira Brasil
    01/julho/2017 @ 12:25

    Quando vejo comentários assim , percebo que há dois momentos na educaçao, o que se é discutido na Academia, nas paletras e eventos e o que acontece na sala de aula. É como se o conhecimento que transforma , que faz a mudança acontecer estivesse em um tempo ( século ) e as discursoes em outro.Nossa LDB EM 1996 já havia mudado esse foco para que o estudante tivesse o direito de aprender , precisamos de mais investimento pessoal , o professor precisa estar o tempo todo estudando, não só para ser mais remunerado , mas para que sua prática seja cada dia melhor.

    Reply

    • mm Pedro Concy
      13/julho/2017 @ 14:01

      Muito bom o seu ponto, Edimara! Os professores precisam estar sempre aprendendo e a educação, como um todo, precisa de uma “nova roupagem”! Concordo 100% =)

      Reply

  7. Priscilla Barbosa Tavares MELO
    26/julho/2017 @ 19:39

    Muito bom,nós professores devemos buscar maiores conhecimento para crescer e entender melhor os nosso alunos.

    Reply

  8. celia cristna santana cordeiro
    15/agosto/2017 @ 10:26

    Bom dia, tenho uma turma multiseriada, e esse ponto não se constitui problemas, a questão que esgota é o fato de acharem que aos 9, 10 e 11 anos, eles podem falar palavras, humilhar os professores, e acreditem cada vez que vão a secretaria ou ocorre suspensão eles retornam mais indisciplinados coo se nada houvesse ocorrido.
    Passo o tempo em sala pedindo ajuda mentalmente a Deus, para suportar.

    Reply

  9. Teresinha de Jesus ferreira
    17/outubro/2017 @ 08:48

    Muito interessante esta proposta.

    Reply

  10. Como a tecnologia educacional pode estimular o protagonismo do aluno - Blog QMágico
    06/setembro/2018 @ 10:29

    […] o aprendizado por meio de uma consulta bem-feita no celular (ou tablet), o educador estimula o seu protagonismo. Afinal de contas, o estudante conta com um tipo de suporte para ajudá-lo a construir sua linha de […]

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *